Expedições: Países nórdicos

Marcos Arakaki, regente
Rodrigo de Oliveira, violino
Arthur Vieira Terto, violino
Gilberto Paganini, viola
Lina Radovanovic, violoncelo

|    Fora de Série

NIELSEN
ALFVÉN
SIBELIUS
GRIEG
SIBELIUS
Quarteto de cordas nº 3: Allegretto pastorale
Rapsódia Sueca nº 1, op. 19
Suíte Karelia, op. 11
Danças Sinfônicas, op. 64
Finlândia, op. 26

Marcos Arakaki, regente

Marcos Arakaki é Regente Associado da Filarmônica de Minas Gerais. Tem conduzido importantes orquestras no Brasil e também nos Estados Unidos, México, Argentina, República Tcheca e Ucrânia. Colaborou com artistas de renome, como Pinchas Zukerman, Gabriela Montero, Sergio Tiempo, Anna Vinnitskaya, Sofya Gulyak, entre outros. Vencedor do I Concurso Nacional Eleazar de Carvalho para Jovens Regentes (2001) e do I Prêmio Camargo Guarnieri (2009), foi Regente Titular da Sinfônica da Paraíba e da Sinfônica Brasileira Jovem, com grande reconhecimento da crítica especializada e do público. Gravou a trilha sonora do filme Nosso Lar, composta por Philip Glass, com a Orquestra Sinfônica Brasileira. Natural de São Paulo, é Bacharel em Violino pela Unesp e Mestre em Regência Orquestral pela Universidade de Massachusetts. Nos últimos anos, Arakaki tem contribuído de forma decisiva para a formação de novas plateias, por meio de apresentações didáticas, bem como para a difusão da música de concertos através de turnês a mais de 70 cidades brasileiras.

Violinista da Filarmônica desde 2010, Rodrigo foi spalla da Camerata Zajdenbaum e das sinfônicas de Atibaia, Jovem de Taubaté e de São José dos Campos, tendo se apresentado como solista em todas elas. Participou dos festivais de Música de Santa Catarina, de Inverno de Campos do Jordão, do Música nas Montanhas e da Semana da Música em Ouro Branco. Aprimorou-se em masterclasses com músicos conceituados, como Charles Stegeman, Clara Takarabe, Igor Sarudiansky e Vadim Gluzman. Estudando desde os sete anos, Rodrigo foi aluno da Escola Municipal de Artes Maestro Fêgo Camargo, na classe de Jefferson Denis, e aperfeiçoou-se também com os professores Elisa Fukuda e Cláudio Micheletti.

Arthur nasceu em Belo Horizonte, onde iniciou seus estudos no Centro de Musicalização Infantil da UFMG. Graduou-se pela mesma universidade em 2005 e participou de diversas masterclasses no Brasil e nos Estados Unidos. Integrou o Jung Quartet de 1998 a 1999 e o Quarteto Vivace de 2002 a 2005. Venceu o concurso Jovens Solistas da UFMG e recebeu o segundo lugar no Concurso Nacional de Cordas Paulo Bosísio em 2003 e 2005. Atuou como solista frente às orquestras Sinfônica da Escola de Música da UFMG e do Sesiminas. Já se apresentou com a Sinfônica de Minas Gerais como músico convidado e fez parte da Orquestra Experimental da UFOP. Arthur também foi professor da Orquestra Sinfônica Jovem do Palácio das Artes. É membro da Filarmônica desde 2008 e integra o Quarteto Musik desde 2016.

Paulista, Gilberto foi aluno de violino na Escola Municipal de Música de São Paulo, sob orientação da professora Cecília Guida. Posteriormente, em 2001, ingressou na classe da professora Elisa Fukuda, com a qual seguiu seus estudos até o ano de 2010. Na viola, foi aluno também do professor Horácio Schaefer. Gilberto integrou diversas orquestras paulistanas e, desde 2012, é membro do naipe de violas da Filarmônica. Atualmente, também é Primeira Viola na Orquestra Ouro Preto e integra o conjunto de câmara Trio Serenata Concertante.

Lina está com a Filarmônica desde sua criação, em 2008. Antes disso, integrou a orquestra de cordas Dusan Skovran, em Belgrado, e a Orquestra Jovem de Sarajevo, na Bósnia. Por três anos, foi musicista da Filarmônica de Belgrado. Nascida na Sérvia, graduou-se pela Faculdade de Música de Belgrado, na classe do professor Dejan Bozic. Lina recebeu diversas premiações em seu país, inclusive o terceiro prêmio do Concurso Internacional Petar Konjovic e o primeiro e segundo prêmio do Concurso da República da Sérvia. Participou do Seminário Internacional de Música de Câmara em 2004 e, durante o evento, apresentou-se por diversas cidades da Itália, Eslovênia e Áustria. Aperfeiçoou-se com professores como Rubén Dubrovsky, Alban Gerhardt, Mark Kosower e Mineo Hayashi.

Programa de Concerto

Leve e encantadora, a Suíte Karelia guarda o frescor da música folclórica finlandesa do final do século XIX. Nesta época, os movimentos políticos e artísticos de cunho nacionalista surgidos na Finlândia veneravam a província de Carélia. Situada na região sudeste do país, essa região – que hoje é parte da Rússia – era considerada como o local que melhor preservava as tradições musicais e poéticas finlandesas. Em 1892, Sibelius e sua esposa passaram a lua de mel em Carélia, onde o compositor tomou conhecimento da música local e teve a oportunidade de anotar inúmeras melodias. No ano seguinte, recebeu uma encomenda para compor trilha para uma peça de teatro de caráter folclórico/patriótico, que retratasse eventos históricos da província. Escreveu uma abertura e oito movimentos. Embora a apresentação em Helsinque em 1893 tenha sido um sucesso estrondoso, o compositor ficou com a impressão de que ninguém realmente ouvira a sua música. Insatisfeito, desmembrou a obra e a adaptou em uma abertura (Abertura Karelia, op. 10) e uma suíte em três movimentos (Suíte Karelia, op. 11).

Composto em 1899, o poema sinfônico Finlândia parece ter apenas um único propósito: entoar um hino de amor à terra finlandesa. Embora seja invenção original do compositor, não deixa de apresentar traços do folclore nórdico. Talvez daí o fato de ele ter se tornado uma das melodias mais representativas da cultura musical da Finlândia, concorrendo, entre seus patrícios, com o próprio hino nacional. Estreada em 1900, em Helsinque, pela Sociedade Filarmônica daquela cidade, sob a regência de Robert Kajanus, em um país ainda sob domínio russo, a peça teve que adotar diversos codinomes para que pudesse ser executada sem o veto da censura. É uma das obras mais importantes de Jean Sibelius, símbolo de seu nacionalismo.

29 set 2018
sábado, 18h00

Sala Minas Gerais
Quero ser lembrado deste concerto.
adicione à agenda 29/09/2018 6:00 PM America/Sao_Paulo Expedições: Países nórdicos false DD/MM/YYYY
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb
26 27 28 29 30 31 1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 1 2 3 4 5 6