Filarmônica em Tiradentes

Marcos Arakaki, regente

|    Turnê Estadual

M. PORTUGAL
PURCELL/Holst
GLUCK/Mottl
J. S. BACH/Respighi
J. S. BACH
HAENDEL
Il Duca di Fox: Abertura
A esposa virtuosa: Suíte
Orfeu e Eurídice: Dança dos Espíritos Abençoados
Três Prelúdios Corais
Suíte orquestral nº 1 em Dó maior, BWV 1066
Música Aquática: Suíte nº 2 em Ré maior, HWV 349

Marcos Arakaki, regente

Marcos Arakaki é Regente Associado da Filarmônica de Minas Gerais. Tem conduzido importantes orquestras no Brasil e também nos Estados Unidos, México, Argentina, República Tcheca e Ucrânia. Vencedor do I Concurso Nacional Eleazar de Carvalho para Jovens Regentes (2001) e do I Prêmio Camargo Guarnieri (2009), foi regente titular da Sinfônica da Paraíba e da Sinfônica Brasileira Jovem, com grande reconhecimento da crítica especializada e do público. Gravou a trilha sonora do filme Nosso Lar, composta por Philip Glass, com a Orquestra Sinfônica Brasileira. Natural de São Paulo, é Bacharel em Violino pela Unesp e Mestre em Regência Orquestral pela Universidade de Massachusetts.

Programa de Concerto

Ainda no tempo em que vivia em Cöthen (de 1717 a 1721), Bach começou a se interessar em compor para suítes – o gênero nasceu no século XVI e consiste basicamente em reunir estilos de danças europeias em uma composição só. É desse período, por exemplo, as maravilhosas suítes para violoncelo. No entanto, foi só em Leipzig que Bach escreveu suas quatro suítes orquestrais – BWV 1066 a 1069 –, chamando-as originalmente de aberturas, todas elas marcadas pela música francesa. A Suíte orquestral nº 1 em Dó maior foi escrita em 1725 para dois oboés, um fagote, cordas e baixo contínuo.

17 set 2017
domingo, 17h00

Igreja Matriz de Santo Antônio, Tiradentes
concerto gratuito

Este concerto faz parte da programação do Festival Artes Vertentes. Conheça: http://www.artesvertentes.com/

|    mais informações sobre ingressos