Líricas teclas de Rachmaninov

Fabio Mechetti, regente
Fabio Martino, piano

|    Presto

|    Veloce

BUTCHER
RACHMANINOV
NIELSEN
Memória do Cardume (encomenda | estreia mundial)
Concerto para piano nº 1 em fá sustenido menor, op. 1
Sinfonia nº 2, op. 16, "Os quatro temperamentos"

Fabio Mechetti, regente

Natural de São Paulo, Fabio Mechetti é Diretor Artístico e Regente Titular da Filarmônica de Minas Gerais desde sua criação, em 2008. Recentemente, tornou-se o primeiro brasileiro a ser convidado a dirigir uma orquestra asiática, sendo nomeado Regente Principal da Filarmônica da Malásia. Foi Residente da Sinfônica de San Diego, Titular das sinfônicas de Syracuse, Spokane e Jacksonville, sendo agora Regente Emérito das duas últimas. Foi Regente Associado de Mstislav Rostropovich na Sinfônica Nacional de Washington. Além de uma sólida carreira nos Estados Unidos e no Brasil, já conduziu em países como México, Peru, Venezuela, Nova Zelândia, Espanha, Japão, Escócia, Finlândia, Canadá, Suécia e Itália. Venceu o Concurso Internacional de Regência Nicolai Malko. Mechetti possui títulos de mestrado em Composição e em Regência pela Juilliard School.

Já aos cinco anos de idade Fabio Martino começou a tocar piano no instrumento de sua avó, uma professora em São Paulo. Dezessete anos mais tarde – após uma rigorosa formação no Brasil e da Alemanha –, recebeu o primeiro lugar no concurso do BNDES. No ano seguinte, 2011, Martino conquistou o primeiro lugar no concurso Ton und Erklärung. Em 2013 lançou seu primeiro álbum solo com obras de Brahms, Schumann e as primeiras audições mundiais da 3ª sonata para piano de York Höller e dos Três estudos intervalares de Edino Krieger. Seus concertos e recitais no Festival Internacional de Piano de Miami, no Gilmore Festival ou no Heidelberger Frühling, na Rádio NDR, em Hannover, ou no Gasteig, em Munique, deixaram o público e a crítica especializada extremamente impressionados. Como uma marca registrada, apresenta-se sempre com uma gravata borboleta de laço feito a mão.

Programa de Concerto

Memória do Cardume (encomenda | estreia mundial) | BUTCHER

Em junho de 2018, o paulistano Martim Butcher subiu ao palco da Sala Minas Gerais ao lado de outros quatro compositores para concorrer ao prêmio máximo do Festival Tinta Fresca. Criada no mesmo ano em que foi fundada a nossa Orquestra, a iniciativa proporciona um terreno fértil para compositores brasileiros em busca de sua própria voz. Sob a batuta do regente Marcos Arakaki, a obra Stretching before and after foi julgada e escolhida pelos jurados Eli-Eri Moura, João Guilherme Ripper e Jorge Antunes. Como prêmio, ele recebeu a encomenda para escrever uma peça inédita para a nossa Orquestra. Intitulada Memória do Cardume, a obra fará sua estreia mundial na Sala Minas Gerais sob regência de Fabio Mechetti. O compositor Martim Butcher nasceu em São Paulo, em 10 de agosto de 1987. Seus primeiros aprendizados musicais se deram através do violão, por volta dos 14 anos. Em 2009 iniciou os estudos na Universidade Nacional de La Plata, Argentina, onde se formou em Composição. Nessa mesma cidade, teve algumas obras para grupos reduzidos estreadas. Paralelamente, se dedicava à música popular como violonista e compositor.

7 nov 2019
quinta-feira, 20h30

Sala Minas Gerais

8 nov 2019
sexta-feira, 20h30

Sala Minas Gerais
Quero ser lembrado deste concerto.
adicione à agenda 07/11/2019 8:30 PM America/Sao_Paulo Líricas teclas de Rachmaninov false DD/MM/YYYY
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30