Meu sangue russo

22 e 23 de março 2018, das 19H30 às 20H
Sala de Recepções
Palestrante: Arnon de Oliveira

ir para a página deste programa

Stravinsky era um jovenzinho quando escreveu sua primeira obra orquestral, a Sinfonia em Mi bemol, incentivado (e muito influenciado) por seu professor Rimsky-Korsakov e pelo nacionalismo da Rússia. Korsakov, por sua vez, já era um compositor maduro quando criou, em 1898, A noiva do Czar. É de alguns anos antes, e intima e igualmente russo, o amado Concerto para piano nº 1 de Tchaikovsky. Essas obras estarão em nosso palco e também serão o tema do bate-papo com o maestro Arnon Oliveira.

 

Na imagem, da esquerda para a direita, Igor Stravinsky, Nikolai Rimsky-Korsakov, sua filha Nadezhda Rimskaya-Korsakova e Yekaterina Gavrilovna Stravinskaya, primeira esposa de Stravinsky. Foto tirada na sala de estar de Rimsky-Korsakov em 1908 (autor desconhecido).

Arnon de Oliveira

Arnon é graduado em Piano e Regência pela Escola de Música da UFMG. Mestre em Musicologia, com ênfase em Música Brasileira, pela Unirio. Doutor em História, com ênfase em História Social da Cultura, pela Fafich/UFMG. Atualmente é professor de regência coral na Escola de Música da UFMG, além de regente e diretor artístico dos Coros Madrigale e BDMG. Pesquisador e musicólogo responsável pelo resgate e primeira apresentação de várias obras de compositores de Minas Gerais, do período colonial de Minas Gerais e do século XX.