Da Finlândia para Minas Gerais

Leif Segerstam, regente convidado
Ivo Varbanov, piano

|    Allegro 2020

|    Vivace 2020

NENOV
SEGERSTAM
SIBELIUS
Concerto para piano
Sinfonia Piccola (estreia mundial)
Sinfonia nº 7 em Dó maior, op. 105

Leif Segerstam, regente convidado

O compositor, regente, violinista e pianista Leif Segerstam é um dos talentos mais versáteis dos países nórdicos. Como maestro, atuou como regente titular da Orquestra Filarmônica de Turku de 2012 a 2019. Formado pela Academia Sibelius, na Finlândia, e pela Juilliard School, em Nova York, esteve à frente de diversas orquestras de rádio na Áustria, Finlândia e Dinamarca, bem como a Orquestra Sinfônica da Renânia-Palatinado e a Orquestra Filarmônica de Helsinki. Conhecido também pelo excepcional volume de sua produção, Segerstam compôs mais de 300 sinfonias e outras peças sinfônicas. Até 2013, atuou como professor de regência na Academia Sibelius. Em 2014, recebeu do Presidente da Finlândia o título de Professor.

Ivo Varbanov é vencedor do prêmio Ivan Vazov, pela contribuição dada à popularização da cultura da Bulgária pelo mundo. Após uma pausa nas apresentações, entre 2009 e 2012, devido a uma leucemia, ele retornou aos palcos com a Orquestra Filarmônica Real, em Londres. Em 2017, lançou pela Hyperior Records a gravação do Concerto para piano, de Dimitar Nenov, com a Orquestra Nacional Real Escocesa. Já circulou em mais de vinte países, em três continentes, com apresentações em concertos e recitais. Na música de câmara, colaborou com sua esposa Fiammetta Tarli. Já esteve no palco com a English Chamber Orchestra, a Filarmônica de Turku, de Sofia e de Gdansk, bem como com a Orquestra Sinfônica da Rádio Nacional da Bulgária e a Sinfônica de Tianjin, na China.

Programa de Concerto

Exageradamente considerado como um compositor nacionalista, Sibelius foi, na verdade, um compositor cosmopolita, atento às transformações musicais de seu tempo, mas sempre fiel ao seu estilo. Em 1924, sua Sétima Sinfonia foi originalmente apresentada como Fantasia Sinfônica, deixando claro que o compositor estava ciente de ter cruzado a linha das normas do gênero: são cerca de 22 minutos de um único e contínuo movimento. Apenas um ano depois, quando vai publicar a obra, é que Sibelius a chama de Sinfonia. A Sétima é uma obra-prima tão compacta, quanto diversa e inspirada.

28 mai 2020
quinta-feira, 20h30

Sala Minas Gerais

29 mai 2020
sexta-feira, 20h30

Sala Minas Gerais
Quero ser lembrado deste concerto.
adicione à agenda 28/05/2020 8:30 PM America/Sao_Paulo Da Finlândia para Minas Gerais false DD/MM/YYYY