Música Vocal

Fabio Mechetti, regente
Camila Titinger, soprano
Leonardo Neiva, barítono
Coral Lírico de Minas Gerais, coro
Lara Tanaka, regente do coro

|    Fora de Série 2020

CHAUSSON
RAVEL
FAURÉ
Poema do amor e do mar, op. 19
Três poemas de Stéphane Mallarmé
Requiem, op. 48

Fabio Mechetti, regente

Natural de São Paulo, Fabio Mechetti é Diretor Artístico e Regente Titular da Filarmônica de Minas Gerais desde 2008, ano de sua criação. Em 2014, ao ser convidado para ocupar o cargo de Regente Principal da Filarmônica da Malásia, tornou-se o primeiro brasileiro a dirigir uma orquestra asiática. Foi Residente da Sinfônica de San Diego, Titular das sinfônicas de Syracuse, Spokane e Jacksonville, sendo agora Regente Emérito das duas últimas. Foi Regente Associado de Mstislav Rostropovich na Sinfônica Nacional de Washington. Além de uma sólida carreira nos Estados Unidos e no Brasil, já conduziu em países como México, Peru, Venezuela, Nova Zelândia, Espanha, Japão, Escócia, Finlândia, Canadá, Suécia e Itália. Mechetti é vencedor do Concurso Internacional de Regência Nicolai Malko. Possui títulos de mestrado em Composição e em Regência pela Juilliard School.

A soprano ítalo-brasileira Camila Titinger, nos últimos anos, tem tido grande destaque na Europa e tem atuado também nas mais importantes salas de concerto e teatros de ópera do Brasil. Em 2015, Camila foi uma das vencedoras do Concurso Internacional de Canto Neue Stimmen, na Alemanha, e em 2016 cantou no concerto de abertura do Festival Bregenz, na Áustria, com a Orquestra Sinfônica de Viena sob regência de Paolo Carignani. Camila fez sua estreia na França em dezembro de 2016 interpretando a Condessa de Almaviva em produção de As bodas de Fígaro de Mozart na Ópera de Toulon. Foi uma das vencedoras no Concurso Paris Opera no Théatre des Champs-Élysées, em Paris, e foi ainda premiada no Concurso Giusy Devinu em Cagliari, na Itália. Em abril de 2017, cantou as Bachianas Brasileiras nº 5 de Villa-Lobos no Teatro Real de Madrid. Em junho de 2018, se tornou uma das vencedoras do Concurso Internacional Belvedere, na Letônia, onde foi premiada com um contrato para apresentações no Aalto-Theater und Philharmonie de Essen, na Alemanha. Em 2019, a soprano fez sua estreia em Londres, no Garsington Opera Festival, interpretando Donna Anna na ópera Don Giovanni de Mozart.

Nascido em Brasília, o conceituado barítono Leonardo Neiva é conhecido por sua desenvoltura cênica e versatilidade vocal. Foi revelado aos 23 anos ao ser Fígaro em O barbeiro de Sevilha, de Rossini, e, desde então, é convidado para apresentar-se em teatros do Brasil e do exterior. Leonardo foi muito elogiado pela crítica especializada ao representar o papel de Ford em Falstaff, de Verdi, junto à Osesp na Sala São Paulo. Outros papéis de destaque são Kurwenal em Tristão e Isolda de Wagner no Festival Amazonas de Ópera, e Zurga da ópera Les Pêcheurs de Perles de Bizet no Teatro Municipal de Santiago, no Chile. Integrou o elenco de Carmina Burana de Carl Orff no Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, e de Rienzi de Wagner no Théâtre du Capitole, na cidade francesa de Toulouse. Apresentou-se também em recitais e concertos na Itália, Espanha, Portugal, Colômbia e EUA. Gravou em 2010 o álbum Clamores, com canções de música contemporânea do compositor Jorge Antunes.

Criado em 1979, o Coral Lírico de Minas Gerais, corpo artístico da Fundação Clóvis Salgado, é um dos raros grupos corais que possuem programação permanente e um repertório diversificado. Sua atual regente titular é a maestrina Lara Tanaka. O grupo se apresenta em Belo Horizonte, interior de Minas e em capitais brasileiras com o objetivo de contribuir para a democratização do acesso ao canto coral. Participa das temporadas de óperas e concertos da Fundação Clóvis Salgado ao lado da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e também se apresentou com a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e a Filarmônica de Minas Gerais. Outros projetos do Coral incluem Concertos no Parque, Lírico Sacro, Sarau ao meio-dia e Lírico em Concerto.

Estudou piano no Conservatório Mineiro de Música e Regência na Escola de Música da UFMG. Foi aluna de Sérgio Magnani, Roberto Tibiriçá, Cláudio Ribeiro, Per Brevig, Mogens Dahl e Nelson Niremberg. Em 2000, regeu As bodas de Fígaro, de Mozart, com a Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFMG. Ministrou aulas de Regência no 33º Festival de Inverno da UFMG e, em 2001, dirigiu a oficina de coral infantil no Festival Nacional de Música de Câmara na Paraíba. Lara Tanaka atua como cravista continuísta em diversos grupos de música antiga e com as orquestras da Musicoop, da Universidade Federal de Ouro Preto e a Sinfônica de Minas Gerais. Atuou como regente titular do Coral Infantojuvenil Palácio das Artes de 2001 a 2015. Atualmente é a regente titular do Coral Lírico de Minas Gerais.

Programa de Concerto

5 set 2020
sábado, 18h00

Sala Minas Gerais
Quero ser lembrado deste concerto.
adicione à agenda 05/09/2020 6:00 PM America/Sao_Paulo Música Vocal false DD/MM/YYYY