Um épico introspectivo de Mahler

Fabio Mechetti, regente

|    Presto

|    Veloce

MAHLER
Sinfonia nº 7 em mi menor

Fabio Mechetti, regente

Fabio Mechetti é Diretor Artístico e Regente Titular da Filarmônica de Minas Gerais desde a sua fundação, em 2008, sendo responsável pela implementação de um dos projetos mais bem-sucedidos no cenário musical brasileiro. Construiu uma sólida carreira nos Estados Unidos, onde esteve quatorze anos à frente da Sinfônica de Jacksonville, foi regente titular das sinfônicas de Syracuse e de Spokane e conduz regularmente inúmeras orquestras. Foi regente associado de Mstislav Rostropovich na Orquestra Sinfônica Nacional de Washington e com ela realizou concertos no Kennedy Center e no Capitólio norte-americano. Conduziu as principais orquestras brasileiras e também em países da Europa, Ásia, Oceania e das Américas. Em 2014, tornou-se o primeiro brasileiro a ser Diretor Musical de uma orquestra asiática, com a Filarmônica da Malásia. Mechetti venceu o Concurso de Regência Nicolai Malko e é Mestre em Composição e em Regência pela Juilliard School.

Programa de Concerto

Sinfonia nº 7 em mi menor | MAHLER

Em sua Sétima Sinfonia, Mahler administra com maestria uma rica paleta orquestral: explora o potencial expressivo de cada instrumento e estabelece contrastes que articulam fortemente as diversas seções de sua vasta arquitetura formal. Esse conjunto de procedimentos pode ser constatado logo no primeiro movimento, quando encontramos dois temas – um deles estruturado a partir do ritmo de marcha, um dos arquétipos da música de Mahler – mergulhados em densa trama contrapontística, produzindo diferenças marcantes entre andamentos e atmosferas. Na sequência, a primeira “Nachtmusik” parece evocar um caminhar pelo mistério da noite. A ambientação noturna reaparece no “Scherzo”, mas agora por meio das lembranças algo fantasmagóricas da valsa vienense. Chegamos ao quarto movimento, “Nachtmusik II”, no qual a orquestra opera reduzida, mas com acréscimo do violão e do bandolim para uma verdadeira serenata noturna. No “Rondo-Finale”, a explosão de luz e a energia do tema inicial chegam com efeito arrebatador, conduzindo a sinfonia a um final luminoso. Se atentarmos para a diversidade temática da Sétima, estaremos diante de uma riqueza de expressões da alma humana, em que não faltam os acentos da dor, da nostalgia, da desesperança, mas também da ironia, da raiva, ou ainda do amor e do maravilhamento diante da natureza e da Criação.

27 jul 2023
quinta-feira, 20h30

Sala Minas Gerais

28 jul 2023
sexta-feira, 20h30

Sala Minas Gerais
Quero ser lembrado deste concerto.
adicione à agenda 27/07/2023 8:30 PM America/Sao_Paulo Um épico introspectivo de Mahler false DD/MM/YYYY