Uma sinfonia nos versos de Byron – filho

Muhai Tang, regente convidado
Daniela Liebman, piano

MOZART
TCHAIKOVSKY
Concerto para piano nº 22 em Mi bemol maior, K. 482
Manfred, op. 58

Muhai Tang, regente convidado

Único regente chinês a vencer os prêmios Grammy e o Echo Klassik, Muhai Tang é regente da Orquestra Sinfônica Nacional da China e diretor artístico da Filarmônica de Xangai e das sinfônicas de Tianjin e de Harbin. Nascido em Xangai, foi aluno do Conservatório de Música da cidade na década de 1970. Em 1983, conduziu a Filarmônica de Berlim, e desde então sua carreira internacional passou pelas Filarmônica e Sinfônica de Londres, a Orquestra de Paris, a Orquestra Gewandhaus de Leipzig, a Estadual de Dresden e as filarmônicas de São Petersburgo e Israel. Filho de um diretor de cinema, Tang desenvolveu especial atenção pela arte da ópera. Durante a Exposição de Milão, em 2015, Muhai Tang tornou-se o primeiro regente chinês a se apresentar no Teatro alla Scala, inaugurado em 1778, com a ópera Otelo, de Rossini.

Nascida em Guadalajara, México, Daniela Liebman começou seus estudos no piano aos cinco anos e atualmente estuda com Tamás Ungár, em Fort Worth, Texas. Sua estreia foi aos oito anos com a Sinfônica de Aguascalientes. Como solista, já se apresentou ao lado das sinfônicas Nacional do Equador, Nacional do México, Nacional de Bogotá e a Fladamex, e as filarmônicas de Ontario, Orlando, Jalisco e da Cidade do México. Seu trabalho camerístico teve destaque ao estrear no Palacio de Bellas Artes, na Cidade do México, com a apresentação de Shostakovich e Mozart com a Orquestra de Câmara de Bellas Artes. Em Nova York, se apresentou no Carnegie Hall com a Orquestra de Câmara Park Avenue. Artista internacional Yamaha, estreou nas gravações em 2018 com o lançamento de seu disco homônimo.

Programa de Concerto

Quero ser lembrado deste concerto.
adicione à agenda 27/03/2020 8:30 PM America/Sao_Paulo Uma sinfonia nos versos de Byron – filho false DD/MM/YYYY