|    13 Maio 2020

Maestro indica: a Chacona da “Partita em ré menor” de Bach

O universo de Bach no violino de Heifetz

Johann Sebastian BACH | Partita em ré menor: Chacona

O universo de Bach no violino de Heifetz

Por Fabio Mechetti

Talvez o compositor mais prolífico da história música, Bach foi um expoente máximo da música ocidental, tanto pelo número impressionante de obras em diversos gêneros quanto pela perfeição técnica com a qual elas foram concebidas. Bach representa o apogeu de um período histórico, o Barroco, consolidando tradições e linguagens que o antecederam e estabelecendo padrões estéticos que passaram a ser o arcabouço onde seus contemporâneos e futuros compositores (até os dias de hoje) foram capazes de explorar, desenvolver e ampliar. Bach é, para a linguagem musical ocidental, talvez o que Dante tenha sido para a língua italiana, o que Shakespeare foi para a inglesa e Goethe, para a alemã. A qualidade discursiva da obra de Bach desprende-se das organizações básicas da estrutura musical (escalas e acordes) e se manifesta de forma acima de tudo contrapontística, tanto em suas obras instrumentais quanto vocais.

Como exemplo da capacidade genial de Bach em buscar, nas estruturas formais destacadas até em séculos anteriores a ele, fonte de inspiração para canalizar suas ideias estéticas e expressivas, destacam-se suas Partitas escritas para violino solo. E, dentre elas, a famosa Chacona da Partita em ré menor. Uma chacona é uma sequência definida de acordes espaçados entre 4 compassos, seguida de inúmeras variações que se desenvolvem “em cima” desses acordes. A cada 4 compassos mantém-se a mesma progressão harmônica, mas a ela somam-se ideias melódicas lineares ou polifônicas. Tentem, ao ouvir o exemplo abaixo, seguir, a cada quatro compassos, o fluir de ideias com as quais Bach desenvolveu uma narrativa que vai desde o mais melodicamente expressivo até o mais complexo contraponto. Tudo isso utilizando-se de apenas um instrumento, com quatro cordas, um arco e tessitura limitada.

Nas mãos de outro gênio da música, o violinista Jascha Heifetz, essa grande realização do espírito criador de Bach toma corpo e alma.

Posts relacionados